quinta-feira, 15 de junho de 2017

relacionamento abusivo além das tapas e socos

"O agressor te olha nos olhos e te convence de que quer te dar tanto amor, que você seria uma burra se fosse embora. Ele está arrependido, e a culpa da coisa acabar não vai ser dele porque te machucou, vai ser sua porque não foi capaz de perdoar e tentar de novo. Não importa quantas vezes isso se repita. 

(...) Ele absorve o melhor de você, e você o pior dele. De repente é ele quem gosta do seu vinho preferido e é você que se pega violando a privacidade dele e vasculhando o celular. O agressor te prende porque sabe que é um tesouro e não quer que ninguém mais o tenha. Perde o ar só de imaginar que alguém, que não ele, poderia receber o seu carinho e merecê-lo. Te diz que é seu pra que seja dele. Mas a verdade é que é um relacionamento de uma pessoa só. Um cuida do outro, o outro não cuida do um.

(...) O agressor te faz sentir pena dele por ser descontrolado, antes que você sequer tenha tempo de sentir algo por si mesma."